quarta-feira, 30 de setembro de 2009

desatinei de novo

Desatinei
Abri o véu
O zíper
Até cantei... desafinando o desafinado
Como sempre.
E me flagrei destemperada gargalhando
Ao seu som
Que pareceu com o dum mar
Distante...